Mármore, granito ou quartzito?


A escolha das rochas ornamentais ideais para cada tipo de espaço é importante e garante a durabilidade e estética do material

Destaque nos projetos arquitetônicos, as rochas ornamentais dão um charme es­pecial aos ambientes. Comelas, é possível personalizar os espaços e deixá-los mais aconchegantes. Segundo Adael de Oliveira, es­pecialista do Grupo Qualitá, atual­mente, as principais apostas são o quartzito, o granito e o mármore, que podem ser utilizados para re­vestir paredes e fachadas, pisos e bancadas, por exemplo.

"No entanto, por conta de suas características próprias e compo­sição, a durabilidade e resistência de cada uma se torna diferente de­pendendo do local de aplicação", explica Adael.Para isso, é importante estar atento às dicas do arquiteto e de um especialista no segmento para escolher a pedra ideal para cada ambiente. Outra opção que tam­bém pode ser uma aliada na hora de conferir design inovador às construções é o quartzo.

A resistência do granito faz com que a principal aplicação da pedra seja em cozinhas e banheiros. Co­nhecido pela alta durabilidade, com baixa absorção de água, a composição permite que o granito seja resistente a arranhões e des­gastes químicos e abrasivos, o que lhe garante a possibilidade de ser aplicado em ambientes internos ou externos, com grande fluxo de pessoas.

Imponente e elegante, o már­more é o principal material usado nas construções de países tropi­cais para dar sensação de frescor aos ambientes. Em regiões mais frias, são combinados com siste­mas de aquecimento e tapetes.

Apesar de luxuosa, o mármore é uma pedra mais delicada que ne­cessita de maiores cuidados, sendo pouco indicado para bancadas de cozinha e áreas externas por razão de sua maior vulnerabilidade em relação a riscos e absorção de água.

O ideal é aplicar o mármore co­mo tampo de mesas, revestimento para as paredes e acabamento, su­gestões que envolvem menos im­pacto e exposição à água.

O quartzito pode ser descrito como a rocha que une a beleza do mármore à resistência do granito, e pode ser usado em todos os am­bientes da casa. Riqueza abundan­te em solo brasileiro, a rocha é a mais nobre entre todas e vai dos mais simples aos superexóticos. Pode ser aplicada em pisos, pare­des, bancadas, em móveis e objetos de decoração.

A alta resistência a produtos quí­micos, manutenção simples e tole­rância a grandes mudanças de temperatura sem sofrer alterações na estrutura, fazem do quartzito a matéria-prima ideal para revestir cozinhas e áreas externas.

No piso e nas bancadas

No piso e nas bancadas

Em seu "Drink Bar" na Casa Cor 2018. a arquiteta Caroline Zambori apresenta o conceito voltado para os quatro elementos astrológicos: ter­ra, ar, água e fogo.
Para compor o espaço, seguindo esta linha, ela escolheu as rochas ornamentais produzidas pela Grupo Guidoni. No projeto, o quartzito Voyage é aplicado com acabamento levigado em parle do piso e as bancadas são feitas com Topzstone - da indústria recém-inaugurada pela Guidoni - na cor City.

Banco e aparador para peças de decoração

Banco e aparador para peças de decoração

Os arquitetos Kassio Fontoura e Marcela Grasselli selecionaram materiais naturais para desenvol­ver o ambiente Living na Casa Cor ES. O banco em quartzito exótico escovado Madeirus foi usado no lounge de leitura e relaxamento. Além de servir como assento, ainda funciona como aparador para pe­ças de decoração e obras de arte.

Quartzito é bonito e resistente

Quartzito é bonito e resistente

Antenada nas tendências da ar­quitetura e design, a arquiteta Da­niela Andrade apostou no uso de rocha ornamental para revestir a bancada que é destaque no Loft da Ginasta, ambiente da Casa Cor ES 2018. A profissional escolheu o quartzito Antares, do grupo Quali­tá, para dar charme e sofisticação ao espaço.

Cozinha gourmet rústica

Cozinha gourmet rústica

Para compor a criação do ambiente Refúgio do Tenista, um dos maiores espaços da Casa Cor ES, a arquiteta Cristiane Locatelli utilizou "casqueiro" do granito clássico Ornamental Guido­ni para esculpir um grandioso balcão na cozinha gourmet localizada na área externa. O material provem de apro­veitamento do processo de beneficia­mento dos blocos, que além da pro­posta sustentável resulta em peças rústicas e surpreendentes.

 *Matéria publicada no jornal A Tribuna em 12/12/2018.





Cachoeiro Stone Fair
Stone Industry